“Se eu parar de fazer dieta, vou virar uma BOLA!” Será?

Era uma manhã de sexta e eu tinha uma janela de horário entre as aulas. Eu detestava celular touch screen, então não tinha internet no meu telefone, o que me forçava a usar a sala de computação da faculdade. Lá fui eu checar e-mails e ler um dos blog que mais me ajudou a mudar minha visão da Nutrição (você pode conferi-lo aqui) e leio mais um texto cair da cadeira. O tema? Segure-se na cadeira: parar de fazer dieta e se dar permissão de comer o que quiser. Que loucura, meu Deus. 

Como eu, futura nutricionista, iria concordar e orientar meus pacientes de pararem de fazer dieta e comer o que quisessem? As pessoas iriam comer só besteira (lembrei logo de McDonald’s, claro)! E a obesidade? Eu perderia minha licença como nutricionista! Passados 6 anos desde esse texto, cá estou eu defendendo essa ideia que tem ciência…E agora, nutri?

redonda11
As pessoas explodiriam assim como a dona Redonda no final da novela?

Entenda melhor sobre o que acontece quando você para de fazer D-I-E-T-A!

Usar biquini não devia ser uma operação

Há quem confunda o período do verão com cobrança, competitividade e desgaste. A praia é um cenário de guerra (interna e/ou externa) velado, onde crianças levam seus baldinhos de areia e ambulantes vendem os mais variados quitutes.

O conflito começa a surgir MESES antes – na verdade bem antes, mas focarei no momento mais próximo — do verão dar as caras, no período chamado Projeto Verão. Entramos em uma corrida armada, em uma operação especializada com um único objetivo: entrar no biquíni (branco, preferencialmente).

Aí se iniciam dietas, idas incessantes em nutrólogos, endócrinos, suplementos, academia, vários procedimentos estéticos. Isso sem contar com vários exames, as marmitas fitness, tomar não mais 2, mas 3 litros de água ao longo das 24 horas, revezando com as horas de crossfit e musculação junto do personal focado, intercalado com jejum 2x/semana. Quando você pensa que tem descanso e vai relaxar vendo alguma besteira no Instagram, lá estão os vários perfis te incentivando a não parar, a fazer mais exercício, cancelar aquele chopp na sexta com a amiga (só calorias!), comer antes de ir para o churrasco de família, fugir do bolo de aniversário. Ufa! Mas tudo vai valer a pena depois que você estiver perfeita naquele biquíni, não?

ate o limite da honra_1
Foca no biquini!

E o que acontece depois?  Você chega na praia como uma miss, cai uma chuva de prata e você ganha uma coroa por isso? Ou uma medalha de sobrevivente?

giphy (6)
Parabéns! Pode por um chinelo e correr para o mar!

Sim, você pode fazer tudo isso. O corpo é seu, o tempo é seu e a saúde é sua. Mas a custo de quê? Isso não te torna uma pessoa melhor ou pior. A praia é pública e o verão é para todos, inclusive para você, mera mortal. Você poderá desfilar, nadar, pegar um bronze independente do seu peso ou % de gordura. Com estria, celulite e flacidez e tudo mais. Não terá um fiscal, um policial fazendo uma revista com uma fita métrica liberando quem entra ou não.

bikini body: woman shows that her diet worked out
Relaxa. Imagem meramente ilustrativa. Ainda bem. 

Não devia ser uma operação colocar um biquíni. Devia ser apenas um passo para você poder ir à praia. Biquini, protetor, chinelo e vamos aproveitar as férias! Isso! Uma coisa para você, porque você merece! Vá com o corpo que você tem, vá sem medo de ser feliz e ponto!

😍Faça parte da minha LISTA VIP! 👉 http://bit.ly/whats_ean

 

O lugar da canga não devia ser na barriga

Praia é sinônimo de que para você? Depende. Se você for criança, é sinônimo de baldinho, pá e castelinhos de areia. Se você for homem, de cerveja e peixe frito. Se você for mulher…De desconforto. E agora, nutri?

Rebeca* tem 15 anos e é linda. Cabelos grandes, castanhos, com mechas loiras e uma linda franja que cai no rosto. Um bronzeado típico de quem mora no litoral, altura mediana e um corpo normal, com curvas proporcionais ao seu biotipo. Comunicativa, gentil e muito carinhosa. E algo na Rebeca me fez lembrar a minha adolescência: a canga que ela usava.

Em algum momento do estirão na puberdade, passamos a ter vergonha de um corpo em crescimento. Um corpo saudável, um corpo normal. Na verdade, antes mesmo da adolescência, entendemos que alguns corpos são detestáveis e que pra não causar horror à vista alheia, devemos escondê-lo. Aí entra a canga.

canga

Quem sou pra te dizer como usar a canga? Mas a questão é que a canga na barriga, para escondê-la, carrega o significado de vergonha. Vergonha por ter um corpo normal, saudável e perfeito, que contém uma barriga, como qualquer outro ser humano. Uma barriga com gordura, músculo, pele e dobras, como a de qualquer outro ser humano.

E na cabeça de Rebeca, algo vergonhoso assim não poderia ser mostrado em público. Então ela não pode simplesmente entrar no mar e nadar também. Se for caminhar na praia, não pode mostrar aquela parte vergonhosa, né? Que crime! Oras, Rebeca está na década de 60? Rebeca está em 2018.

Vai demorar um tempo, mas eu torço para que Rebeca descubra que ela pode se soltar da canga. Que não há nada de desprezível, criminoso ou vergonhoso em ter um corpo normal e saudável. Mesmo com mancha, estrias, dobras… E que usar ou como usar canga possa ser uma escolha, não uma obrigação.

verao-biquini-sol-1400x1000-0117

 

E que praia não seja um local de desconforto, mas sim de relaxamento!

*Rebeca é um nome fictício e uma pessoa real. Há muitas Rebecas como essa e talvez você seja uma delas.

💎 Conheça meu canal no Youtube: 👉 http://bit.ly/yt_eagoranutri